,

Como fazer jejum intermitente?

Conheça como funciona, como fazer e alguns mitos e verdades sobre o jejum intermitente.

Uma dos termos ligados a uma boa saúde mais pesquisados dos últimos anos é o jejum intermitente. Ele é popularmente conhecido como um método de emagrecimento, mesmo sendo utilizado por pessoas que já são magras, apenas pelos seus benefícios. Nessa matéria vamos te ensinar de uma vez por todas as fazer o jejum de forma correta, e também mostrar que ele por si só não faz milagres.

O jejum é indicado para quase qualquer pessoa, excluindo grávidas, crianças e pessoas com diabetes ou tendências a desenvolver a doença. Também é sempre bom procurar um nutricionista antes de tomar qualquer decisão radical sobre alimentação e caso não seja possível, inicie o jejum em níveis mais simples, que serão apresentados abaixo.

O que é o jejum intermitente?

Foto: tuasaude.com

Resumindo, o jejum intermitente é a privação de comida durante um “longo” período tempo para que seu corpo possa utilizar a energia que já está presente nele. Falando de uma forma bem coloquial, seu corpo estaria “comendo” ele mesmo para se manter vivo. Assim duas células de gordura serão transformadas em energia, o que é ótimo para quem quer perder alguns quilinhos.

Existem diversas formas de se fazer o jejum intermitente, alguns bem mais difíceis e outros mais simples. Você pode começar a fazer a qualquer momento e também parar de fazer a qualquer momento, um método simples que pode mudar sua vida, basta apenas um pouco de esforço.

Como funciona?

Foto: mundoboaforma.com.br

Vamos começar mostrando como nosso corpo funciona quando ele recebe alimento. Quando ingerimos um alimento, parte da energia gerada por ele é usada imediatamente e parte é armazenada para ser usada posteriormente. O processo é “simples” você come, os níveis de insulina aumentam e parte da anergia fica armazenada no fígado (glicogênio) e outra parte se transforma em gordura.

Um pouco dessa gordura criada pelo fígado fica armazenada no próprio órgão, mas a maioria é transportada para outras partes do corpo. A pior parte disso é que essas partes do corpo são os famosos depósitos de gordura e seu corpo acredita que são estoques ilimitados.

Agora precisamos fazer o processo contrário para explicar o jejum intermitente. Quando nós não comemos, nosso corpo começa a procurar energia no nosso corpo e caso não encontre, os níveis de insulina abaixam e nosso fígado precisa produzir energia a partir dos nossos depósitos de gordura.

O jejum intermitente entra então para equilibrar o momento que você passa comendo e o momento que você passa sem se alimentar. Se você não está comendo, seu corpo vai usar mais o estoque que já existem no seu corpo, é uma matemática simples.

É bom lembrar que a alimentação ainda precisa ser equilibrada. O jejum não é nenhum método milagroso, se o praticante desse método consumir apenas calorias vazias durante as 8 horas que ela pode comer durante o dia, ela vai continuar engordando como qualquer outra pessoa. Por isso é importante frisar novamente que o jejum não faz milagres, ele apenas ajuda o corpo a utilizar seu próprio estoque de energia.

Como fazer o jejum intermitente?

Foto: supernutrição.com.br

Existem diversas formas de fazer o jejum intermitente, sendo alguns mais difíceis e outros mais fáceis. Em todos eles você ficara pelo menos 12 horas sem consumir nenhum alimento, que é o tempo mínimo para se fazer um jejum de forma descente.

Primeiramente vamos aos considerados jejuns curtos:

  • 12: 12 – 12 horas sem se alimentar e 12 horas podendo se alimentar.
  • 14: 10 – 14 horas sem se alimentar e 10 horas podendo se alimentar.
  • 16: 8 – 16 horas sem e alimentar e 8 horas podendo se alimentar.
  • 20: 4 – 20 horas sem se alimentar e 4 horas podendo se alimentar.

Os tipos de jejum foram colocados em ordem crescente de dificuldade. Você pode começar pelo primeiro e evoluindo com o passar do tempo, sendo que um dos mais populares é o 16: 8. é indicado que você se organize para que o tempo que você não pode se alimentar coincida com tempo que você dorme, assim você passa cerca de 8 horas do seu tempo em jejum dormindo.

Agora vamos aos jejuns longos:

  • 24: 0 – Você terá apenas uma refeição diária, podendo ser o almoço ou o jantar.
  • 5: 2 – Aqui você poderá comer normalmente os 5 dias da semana e jejuar durante o final de semana
  • 36: 0 – Após comer uma refeição, você deverá jejuar durante 36 horas.

Também existe o jejum indefinido, onde em média as pessoas jejum em torno de 48 horas, podendo chegar até 5 ou 7 dias. Nesses casos e também no caso do jejum 5: 2, os praticantes comem cerca de 500 calorias durante o dia para que não seja tão pesado para o corpo.

Outra coisa importante é a forma que você quebra o jejum. Nos jejuns curtos, você não deve consumir grandes quantidades de carboidratos durante na primeira refeição após o jejum. Com relação aos jejuns longos, como será feito apenas uma refeição, está liberado para comer o que desejar.

Contraindicação e efeitos colaterais

Foto: tuasaude.com

Pessoas que querem aumentar a massa muscular como, por exemplo, bodybuilders, devem evitar jejuns muito prolongados, uma vez que a massa muscular pode ser consumida junto com a gordura corporal.

As pessoas que não podem fazer o jejum intermitente são:

  • Pessoas com IMC abaixo de 18,5
  • Grávidas
  • Lactantes
  • Crianças menores que 18 anos

Também existe um grupo de risco que pode fazer o jejum, mas com a supervisão de profissionais:

  • Pessoas com diabetes do Tipo 1 e Tipo 2
  • Pessoas que tomam medicação prescrita
  • Pessoas que sofrem de gota e ácido úrico alto

O que consumir durante jejum?

Se você acreditou que não poderia consumir nada durante o jejum, está enganado. Existem algumas bebidas, uma essencial, que você pode consumir durante esse período:

  • Água (essencial)
  • Café sem açúcar
  • Chá sem açúcar
  • Bebidas 0 calorias

Essas são ótimas bebidas para manter o jejum e não atacar qualquer comida que ver pela frente, principalmente no começo.

E aí, o que achou dessa guia prático do jejum intermitente? Comenta aí e compartilha com todo mundo que precisa desse conteúdo.

Fontes: Healthline, Diet Doctor, Minha Vida

Imagens: Tua Saúde, Mundo Boa Forma, Super Nutrição, M de Mulher