,

Como fazer a Dieta Mediterrânea

Uma dieta saudável que pode ser um pouco salgada para o bolso.

Muitas pessoas recorrem a vários métodos para conseguir o tão buscado corpo saudável e em forma. Malhação, processos mais grotescos como cirurgias e dietas estão entre os caminhos mais percorridos. Entre eles destaca-se a dieta mediterrânea, você já ouviu falar. Essa dieta, também chamada de ‘dieta do mediterrâneo’ é baseada no consumo de alimentos naturais e frescos como, por exemplo, o azeite, legumes, frutas, cereais, queijo e leite. É extremamente necessário evitar produtos industrializados e, se formos a seguir, devemos eliminar por completo o consumo de salsichas, comidas congeladas e etc.

Essa dieta, na verdade é um tipo de alimentação que ajudará a mudar o estilo de vida das pessoas. É a prova de que nem sempre precisa de poucas calorias para conseguir um bom emagrecimento, pois ela melhora de forma natural o metabolismo, favorecendo o controle do peso. Pensando nisso, trouxemos para vocês uma explicação de como é feita essa dieta. Confira conosco a seguir.

Evite produtos industrializados

Foto: tuasaude.com / Os produtos da dieta mediterrânea devem ser naturais, assim oferecendo ao corpo as melhores proteínas.

Na dieta mediterrânea, os produtos devem ser na maior parte naturais, principalmente de origem vegetal como azeite, arroz integral, soja, ovos e leite. Devemos ainda largar o hábito de comer produtos que já vêm prontos, como bolos, biscoitos e etc. Retirando produtos industrializados da alimentação, diminuímos a produção de toxinas no organismo e isso reduz a inflamação e combate a retenção de líquidos, ajudando a desinchar de forma natural.

Aumentar o consumo de peixes e frutos do mar

Foto: tuasaude.com / Peixes e frutos do mar são ricos em proteínas e gorduras boas. Esses são indispensáveis nessa dieta.

É recomendado consumir peixes ou frutos do mar pelo menos duas vezes por semana. Isso porque esses são fontes de proteínas e gorduras boas, como o ômega-3, que atua no nosso corpo como anti-inflamatório. Isso ajuda a aliviar dores nas articulações, melhorando a nossa circulação sanguínea e prevenindo doenças cardíacas.

Consumo de azeite e gorduras boas

Foto: tuasaude.com / Além do azeite, podemos consumir óleo de canola e linhaça para obter os mesmos benefícios.

O azeite é extremamente rico em gorduras boas para o coração e ajuda a controlar o colesterol, prevenindo doenças cardiovasculares. Podemos adicionar o azeite na preparação já pronta, consumindo no máximo duas colheres de sopa diariamente. Ele pode ainda ser utilizado para cozinhas, fazendo refogados e carnes ou peixes grelhados.

Alimentos integrais

Foto: tuasaude.com / Os alimentos integrais ajudam na melhoria do metabolismo e ainda fortalecem os músculos.

A dieta mediterrânea é rica em alimentos integrais, como farinha, aveia, arroz e macarrão integral. Esses são ricos em fibra, vitaminas e minerais capazes de melhorar o funcionamento do organismo. Além disso, combatem a prisão de ventre e diminuem a absorção de açúcares e gorduras do intestino. Além desses grãos, devemos adicionar vegetais proteicos, como feijão, soja, grão-de-bico, semente de abóbora e linhaça. Esses ajudam a fortalecer os músculos e melhoram o metabolismo.

Frutas e verduras

Foto: tuasaude.com / Frutas e verduras são essenciais em qualquer tipo de dieta, pois são fontes naturais de diversas vitaminas

Quando resolvemos fazer a dieta mediterrânea, devemos aumentar o consumo de frutas e verduras, pois assim iremos obter as fibras, vitaminas e minerais necessários para o metabolismo. Além disso, esses alimentos trazem a sensação de saciedade, o que ajuda na perda de peso. É recomendado comer no mínimo três frutas diferentes por dia. É melhor ainda comê-las após uma refeição.

Leite e derivados desnatados

Foto: tuasaude.com / Para melhorar o gosto do iogurte natural, podemos adicionar uma pequena quantidade de mel.

O consumo de leite e derivados desnatados ajuda a diminuir o consumo de gordura. Podemos optar por iogurtes naturais, queijos brancos, como ricota e cottage, ou escolher as versões light dos produtos.

Bebidas

Foto: tuasaude.com / Nada de refrigerantes ou sucos naturais contendo açúcar quando estiver seguindo essa dieta.

A bebida mais indicada para acompanhar uma alimentação e ainda matar a sede é a água. Podemos ainda adicionar em um copo algumas rodelas de limão ou gengibre, criando então a água saborizada. Se preferir outras bebidas, é recomendado (e permitido) 1 taça de vinho, principalmente após o jantar.

Confira conosco uma dica de cardápio de 1 dia da dieta. Você pode encontrar mais na internet.

  • Café da manhã: 1 copo de leite desnatado + 1 pão integral com ricota + 1 fatia de mamão.
  • Lanche da manhã: 3 torradas integrais + manteiga + 2 castanhas.
  • Almoço: meia posta de salmão grelhado + 2 batatas cozidas regadas com azeite e brócolis.
  • Lanche da tarde: 1 iogurte natural + 1 colher de chá de linhaça + 1 tapioca com queijo light + 1 banana
  • Jantar: 1 coxa de frango cozida com 2 colheres de ervilha + salada de alface crespa, tomate e cebola roxa + 1 pera.

E aí, o que você achou dessa dieta? Compartilhe já com seus amigos.

Fontes: Eating Well, Tua Saúde, Minha Vida

Imagens: Tua Saúde, Dr. Juliano Pimental